Pular para o conteúdo principal

Espelho

Sou eu e eu
Sou o tudo que acontece
Não há você - a união não deu
O sonho de ser dois não me apetece

Você sou eu, mas não parece
Somos, nós, dois inteiros que não se dão
Avessos, travessos, simétricos, patéticos!

Espelho de minha alma, assusta-me
Olhos que refletem os meus, revelam-me
Movimentos que me copiam, invadem-me
Não nasci para assistir-me.

Cacos, cacos, tudo caco!
Pedras, pedras, tudo pedra!
Opacos, opacos, tudo opaco!
Partidos, partidos, nada inteiro!
Arrebentei, a pedradas, o que me copia:
Espelho de mim, partia.

Comentários

Postagens mais visitadas