Pular para o conteúdo principal

Coisas

"Coisa" é a melhor palavra, a meu ver.
Qualquer coisa que eu não saiba que coisa é,
É coisa – pois é.
Coisa desprende a necessidade do saber,
É aquilo que eu sei que não sei – talvez nunca saberei.

Penso em coisas sem pensar em coisas,
Porque sei que não preciso pensar nelas:
Coisas acontecem até quando não pensadas,
Coisas existem, mesmo que não imaginadas
(Talvez justamente por isso).

Às vezes, temos a necessidade de coisar as coisas,
Pois sabemos que, se não coisadas, as coisas podem não acontecer.
Quando a coisa é coisada e dá certo, é uma coisa que não posso descrever;
Mas, se por ventura a coisa der errado, não fico amarrado: faço coisas mais precisas.

Canso-me de tentar coisar a coisa,
Desvisto-me das definições imprecisas e pouco concisas:
Coisa é coisa.
Coisa acontece, faz-se, esquece...
Coisa não se define, mas não desanime:
Coisas hão de coisar, digo, acontecer.

 Agora a coisa vai.

Comentários

Postagens mais visitadas