Pular para o conteúdo principal

Desvendando

Vem a mim, olha-me;
Invade meu ser, encara-me;
Sem eu perceber, devora-me;
Antes que eu possa ver, decora-me.

Vou a ti, cego-te;
Invado teu ser, chacoalho-te;
Não podes perceber, engulo-te;
Antes que tu possas ver, imagino-te.

Vamos juntos, iluminamos;
Invadimos o mundo, desvendamos;
Sem perceber, rodamos;
Antes que possamos ver, vivemos.

Um no outro, encontramo-nos.
Correndo atrás de tudo, o nada.
Sem sequer imaginar, sorrimos;
Sem ao menos saber, caminhada;
E, no fim de tudo, nova estrada.


Comentários

Postagens mais visitadas